São Paulo F.C



Centurión lembra de clássico e espera brilhar novamente

Foi diante do Independiente, maior rival do Racing, que argentino se destacou pela primeira vez

DSC_0623.JPG

Por Site Oficial / saopaulofc.net

Testado pelo técnico Muricy Ramalho entre os titulares nas atividades desta quarta-feira (4), no Centro de Treinamento da Barra Funda, o meia-atacante Centurión poderá encarar o seu primeiro clássico pelo Tricolor, que no domingo (8) receberá o Corinthians pela oitava rodada do Campeonato Paulista de 2015. E a possibilidade de atuar no Majestoso traz boas recordações ao jovem argentino, que se destacou pelo seu ex-clube justamente diante de um arquirrival.

Em 2012, quando ainda dava os seus primeiros passos na equipe profissional do Racing, o camisa 20 brilhou no clássico com o Independiente, disputado no Juan Domingo Perón, ao dar as duas assistências no confronto de Avellaneda. Na ocasião, o ainda garoto Centurión caiu nas graças da torcida e deixou o estádio como um dos heróis do confronto. A partir dali, o jogador ganhou mais confiança e oportunidades para atuar no time principal.

Agora, no Tricolor, o armador espera repetir a dose e encantar os torcedores são-paulinos no Morumbi. "Tenho que pensar neste jogo de agora, que vou enfrentar o Corinthians pela primeira vez. Tomara que seja um lindo espetáculo domingo, lindo para nosso lado. Racing e Independiente fazem um clássico muito lindo, na Argentina, e eu gostava muito de jogar", avaliou o meia, que completou.

"Sei que São Paulo e Corinthians também têm essa rivalidade, e eu espero que que a gente vença. Quero só que as coisas saiam bem para o nosso lado. Já passei por tudo em clássico. Já perdi, ganhei, empatei. Vou desfrutar muito e tratar o jogo com a seriedade que merece um clássico como este", acrescentou Centurión.

Durante o trabalho tático orientado por Muricy nesta quarta-feira (4), no Centro de Treinamento da Barra Funda, o argentino foi o escolhido para integrar a equipe principal na vaga de Alexandre Pato, que por questões contratuais não poderá atuar no Majestoso. Dessa forma, o time foi escalado com Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Edson Silva e Reinaldo; Denilson, Souza, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos; Centurión e Luis Fabiano.

Na atividade, treinador posicionou os jogadores, aprimorou as cobranças de bolas paradas e exigiu que o camisa 20 atuasse bem aberto pela esquerda, enquanto o Maestro jogou mais centralizado e Michel Bastos apareceu na ponta direita. Com o Fabuloso na grande área, a missão do trio era municiar o centroavante, que será a referência no ataque para o clássico.

"Na primeira partida joguei de atacante (goleada sobre o Bragantino por 5 x 0). Mas a posição natural é a que atuei hoje, pela esquerda. O Muricy me perguntou onde me sentia cômodo e entramos em um acordo, jogando pela esquerda. Ele me pediu para estar atento a marcação. Quando a bola abrir pela direita, ele quer que marque e não deixe o Corinthians atacar, porque tem jogadores ofensivos pelos lados", finalizou o 'gringo'.